Browsing Tag

Hannah Howell

Livros

O Escolhido

August 28, 2012
O EscolhidoHannah HowellA Saga das irmãs WherlockeEditora Lua de Papel

Um homem nu aparece no roseiral da família de Lorelei Sundun. Ao contrário de gritos ou pedidos de socorro, algo que se esperava da maioria das mulheres de sua época, Lorelei oferece ajuda, pois percebe o embaraço do rapaz, que não sabia onde estava. Ela nunca ouvira falar da família de Argus Wherlocke, nem sobre os dons paranormais comuns entre os membros desta família. Porém, arrebatada por uma súbita paixão e munida de coragem, ela logo se arrisca para ajudá-lo num jogo perigoso de perseguições. Argus logo descobre que Lorelei é sua única esperança de salvação, e que seu desejo pode ser a mais importante arma para combater seus inimigos. O escolhido é o quarto livro da saga da família Wherlocke, cujo personagem principal, Argus Wherlocke, tem o dom de hipnotizar as pessoas pelo olhar e pela voz. Argus é da mesma família de Chloe, Penelope e Alethea, personagens apresentadas nos livros A Vidente, A Sensitiva e A Intuitiva.

O 4º e último livro da Saga dos Wherlocke e Vaughn, traz algumas mudanças que, na minha opinião, fizeram com que ele fosse o melhor de todos. A capa segue com aqueles aspecto lindo e bem feito da coleção, nesse na cor azul escuro.

A primeira mudança é que a história dessa vez será sobre um dos irmãos da família dotada de dons, Sir Argus Wherlocke que tem o poder da persuasão, capaz de com um simples olhar ou com o som da sua voz, fazer com que pessoas digam ou façam o que ele quer. Ele foi seqüestrado por Charles Cornick que acredita que esses “talentos” da família possam ser ensinados ou passados para outros. E em uma tentativa de se comunicar com a família, acaba aparecendo para Lady Lorelei Sundun, sétima filha do Duque de Sundunmoor e a pedindo socorro.

Mas o que para mim tornou esse livro melhor que os outros, não que eu não tenha gostado dos anteriores, foi o fato de ele ser um pouco mais lento no desenrolar da história e não contar outras coisas, como nos anteriores, as partes amorosas e picantes, marca dessa série, ser mais constante e o que fazia com que partes mais importante para a narração fossem desenroladas muito rápidas. Já nesse não vemos isso.

Outro ponto bom, que no caso já surgiu no 3º, é um epílogo que mostra fatos posteriores ao acontecido, no quase do 3º, contar o que se passou depois do casamento e do nascimento do filho de Alethea.

O livro é um romance medieval com clima sobrenatural. Notei uns erros de ortografias e a leitura pode até ser um pouco cansativa para quem não está tão acostumado com livros desse tipo, pois têm muitos títulos, nomes de famílias londrinas, coisas da época, mas que podem ser relevadas com o enredo.

E falando da série toda, notei uma evolução da autora. Ela foi mudando alguns aspectos da leitura, pausando mais os fatos importantes e assim tornando melhor a coleção. Apesar de que, para mim, a cronologia da história sempre foi a mesma em todos, mas que a parti do 3º foi melhorando. Enfim quem quiser misturar romance medieval com sobrenatural tá recomendado.