Browsing Tag

Editora Vergara & Riba

Livros

Resenha: Maze Runner, Correr ou Morrer

January 10, 2015
Correr ou Morrer (Vol.1)James DashnerMaze RunnerEditora Vergara & Riba426 páginas

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

A estória toda passa em um espaço aberto cercado por muros altos, chamado de Clareira, onde algumas dezenas de garotos que foram mandados para lá. Eles não possuem memórias da sua vida antes de ir parar ali. Sabem, somente, o próprio nome. Porque foram mandados para lá ou como sair, ninguém sabe. Apenas que precisam sobreviver e encontrar uma saída, através de um labirinto. E todo mês, um garoto novo é mandado para lá por um elevador, chamado de Caixa.

O local todo funciona como uma comunidade. Onde os garotos são separados em setores, digamos assim. Tem os que são responsáveis pelos animais, os pela comida, os pela manutenção, etc. Cada um com seu cargo. Entre eles, está um dos mais importantes e perigosos. O dos Corredores. Que são responsáveis por correr durante o dia todo o labirinto a fim de achar uma saída. Mas ao anoitecer, devem sair antes das portas fecharem, pois nesse labirinto existem criaturas perigosas, chamadas de Verdugos.

E tudo fluía perfeitamente até a chegada de Thomas. Um garoto bastante curioso que percebe uma familiaridade com o local. O que o faz questiona sobre tudo, como por exemplo, “Porque eles estão ali?”, “Quem os mandou?”. E isso tudo o deixa muito intrigado em obter respostas.

No entanto, em apenas um dia da sua chegada, a caixa traz uma garota em coma com uma mensagem escrita em um bilhete, “Ela é a última”. O que deixa não só Thomas mais curioso, pois ele senti que a conhece, como espanta os demais que estavam acostumado a ter um novo por mês e apenas garotos. O que será que essa mudança trará para eles?

O livro todo trará vários mistérios que te atraíra por resolvê-los. E no final, o que não faz sentido acabará se relacionando com outros e você vai começando a descobrir todo o grande mistério. Eu gosto muito de livros que te intrigam a descobrir enigmas, ficar atendo a detalhes.

E isso foi um dos pontos que me fez ler muito rápido. Além da escrita do James Dashner ser bem fluida. Em alguns capítulos, ele encerra como as séries de TV fazem, com aquele suspense no ar que te faz ficar mais um pouco lendo. Eu comecei a leitura, meio neutro e sem muitas expectativas, pois tinha ouvido e lido alguns pontos que para mim poderiam não ser tão atrativos, mas pelo contrario foi uma das melhores distopias que li.

O único ponto que me fez não dar 5 estrelas foi o fato das expressões serem um pouco confusas e te irritam no começo, pois você acha que uma significa aquilo e aparece outra com o mesmo significa. Achei que, nesse ponto, James poderia ter melhorado um pouco.

Essa minha edição traz uma jacket (luva) com o poster do filme que a princípio eu não iria comprar, porque não gosto muito das edições com capa do filme (vai que o filme não é tão bom assim!), mas vi que era um jacket e a edição do livro mesmo é bem trabalhada, com verniz no nome “Maze Runner” e bem diagramada por dentro. Fora do cheiro que é ótimo! (rsrs)

O filme traz algumas mudanças, mas que eu não achei de modo incoerente com o livro. Elas não deixam de passar as mesmas emoções que você senti ao ler. E eu já estou bem acostumado a não esperar que o filme traga tudo certinho como o livro, até porque são meio de comunicação diferentes. No elenco traz atores muito bons, como Dylan O’BrienStiles de Teen Wolf (que fez uma atuação muito bem feita nessa terceira temporada) e a Kaya ScodelarioEffy de Skins.