Browsing Tag

Editora Rocco

Filmes, Livros

As Vantagens de Ser Invisível

January 5, 2013
As vantagens de ser invisívelStephen ChboskyEditora Rocco

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.

As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.

Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

A história toda é contada por Charlie em forma de cartas, mas que não revela para quem é. Ele dividi as suas experiências e vivencias com o esse amigo oculto, como se fosse uma espécie de diário. Mas deixando claro que mudou o nome das pessoas para que não seja descoberto e nem que esse jugue à ele e aos seus amigos.

O livro trata de assuntos do universo da adolescência, tais como, drogas, sexualidade, primeiro beijo e outros assuntos polêmicos, como homossexualidade, violência, abuso. Assuntos esses que fazem parte não só da vida de adolescentes/ jovens, mas como de adultos.

E Charlie é aquele garoto tímido, muito inteligente, mas puramente inocente e sem conhecimento de algumas coisas do mundo. E que vai ao longo da história fazendo amigos que ele levará para toda vida, depois de um conselho no qual ele deveria “participar mais”.

E para mim isso foi uma coisa em comum e em algumas coisas me identifiquei com o personagem, como a inocência para as coisas do mundo e para as pessoas. Porque foi mais ou menos nesse período que fui amadurecendo e me “participando” mais da vida. Sim, ainda sou tímido, mas percebo que poderia ser mais se não tivesse encontrado os meus “Sams e Patricks” e que provavelmente nem teria criado o blog e começado a fazer outras coisas, como fotografar e mexer com webdesign.

A leitura é muito gostosa e que se você gostar de ler mesmo vai ler em um dia tranquilo. O livro é dividido em 4 partes com um diagramação simples, mas bem feita. E você vai gostar bastante de Charlie, porque ele é bem carinhoso na escrita das cartas.

O filme, também, é bom e traz a trilha sonora que os personagens principais escutam e comentam no livro. Tem Beatles (Blackbirds), U2, The Smiths entre outros que vocês podem ouvir no post da Biih.

Só notei algumas mudanças, mas já que compreensíveis. E o filme tem mais foco na amizade dos três, deixando outros personagens menos em evidencia coisa que no livro não acontece. Mas recomendo ler o livro e depois assistir o filme, ambos são muito bons.

E uma frase que não sai da minha cabeça, além do titulo é claro, é “Eu me sinto infinito”. Vocês vai se encantar o Charlie, mesmo.

Livros

A Esperança

August 31, 2012
A EsperançaSuzanne CollinsJogos VorazesEditora Rocco

Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.

A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.

O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.

Achava que esse último livro traria mais sossego para mim e pudesse, na medida do possível, porque lendo Jogos Vorazes isso não é uma coisa provável de acontecer, relaxar e acalmar aquele surto de emoções que o Em Chamas tanto me causou. Porém estava enganado, ele só é um pouco mais tranqüilo (digamos assim) que o anterior, mas ainda te deixa muito preso das emoções de Katniss. Te fazendo tentar resolver algumas coisas no lugar dela.

Ela conseguiu escapar do Massacre Quaternário, porém terá que enfrentar o próprio Presidente Snow para que enfim possa viver em paz, fazendo o que gosta e com as pessoas que ama e não a farsa inventada pelo mesmo. Mas também fazer com que as pessoas de Panen percebam que vivem em “Mundo” planejado pelo presidente sem que estes tenham liberdade. Pondo um fim nesse mundo criado por eles, onde as pessoas se comportam como personagens.

Ela se junta com o renascido distrito 13 e decide virar o Tordo. O pássaro que representa a rebeldia. Muitas dúvidas virão a toma nesse livro e Katniss se sentirá mais dividida com o seu coração. Peeta ou Gale, com quem ela deverá ficar? De um lado, ela tem uma pessoa com os mesmos costumes e vida que ela e do outro um companheiro com quem lutou e a compreende.

Como já disse no começo, esse livro é menos eletrizante que o anterior e acho que mais do que o primeiro livro. Porque mesmo assim não conseguia para de ler enquanto aquela situação não se desenrolasse e além do mais, esse é o que trará todo o desfecho da série, respondendo muitas questões que os leitores têm anteriormente.

E também, mais momentos tristes para a nossa heroína e ela ainda está com o sentimento das tristezas do passado em si. Os fantasmas a perturbam. O final, posso dizer sem revelar nada, foi exatamente como queria e o mais feliz depois de tantas guerras, mortes e choros.

Achei simplesmente a série toda muito bem escrita, como elementos que me atrai muito e só faz o autor ganhar pontos comigo. Realmente, a Suzanne soube narra a vida de uma menina e de um povo oprimido pelo governo, mas muito além do que isso. Ela mostrou que é possível lutar pelo que se quer e sobreviver a “Jogos”. Já está super recomendado a série toda viu!

E aproveitando que é dia 31/08, dia do blog, vou deixar aqui registrado minhas felicidades ao meu blog, é claro, aos outros mais que existem e ao de vocês que visitam aqui. Porque é através deles que a gente faz amigos e compartilha conhecimento e dicas super bacanas. =D

Livros

Resenha: Em Chamas

July 4, 2012
Em ChamasSuzanne CollinsTrilogia Jogos VorazesEditora Rocco

Depois da improvável e inusitada vitória de Katniss Everdeen e Peeta Mellark nos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações nos distritos dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos – incluindo o próprio Peeta – acreditarem que são um casal apaixonado. A confusão na cabeça de Katniss não é menos do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos – transformados em verdadeiros ídolos nacionais – podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.

Tá ai um livro que leva o titulo faz jus ao seu enredo. Fiquei literalmente em chamas a cada novo capítulo e não conseguia deixa de viver as emoções não só de Katniss, mas como de Peeta, Gale, Finnick e de outros tributos. E não conseguia parar de ler enquanto não finalizasse o capítulo e/ou aquela ação ou acontecimento não acabasse.

Katniss acha que os jogos vorazes finalmente acabaram para ela e Peeta e que sua participação será apenas como mentores dos novos tributos do 12, mas estão enganados. Esse é o ano do Massacre Quaternário, uma edição dos jogos onde 4 tributos (2 femininos e 2 masculino) de cada distrito. Mas ao ouvir o Presidente dizer que esse ano os tributos serão escolhidos pelo roll dos vitoriosos vivos, Katniss percebe que terá que viver tudo aquilo novamente. Um pesadelo que a tormenta a toda noite. Ela também sabe que dessa vez apenas um sairá (deve sair) vencedor.

Outra coisa que também atormentará Kat nisso, será as constantes indiretas do Presidente Snow, o que cada vez mais a deixar com a certeza de proteger quem ela ama, mesmo que seja necessária sua morte. E também terá que confiar em pessoas mesmo que elas aparente suspeitas.

Nesse segundo livro, você vai entrar em chamas e viver as emoções de Katniss até a última frase do livro. Tem momentos muito tensos (que já virou uma marca na trilogia) e tristes que só farão com que Katniss lute mais bravamente pelos seus desejos. A leitura vai te guiando de capítulo em capítulo, e como já disse os próprios acontecimentos também farão isso.